16 de mar de 2009

Faixa da Série B


Tudo beleza, gostaria de expressar minha profunda indignação para com nossa policia quando do episódio da faixa na ressacada neste domingo, uma profunda falta de respeito conosco, sem contar o abuso de autoridade por parte dos mesmos na hora que resolveram retirar a faixa. Fixemos a faixa para assim como fizeram conosco durante tantos anos com faixas do tipo fica Zunino, Bvai, etc dar umas gargalhadas em cima da situação do time do remendão.

Em meu ver a atitude impensada da policia incitou muito mais os ânimos do que a faixa, por muito pouco não aconteceu uma briga generalizada, tivemos que conter vários torcedores que assim como nos sentiram-se profundamente indignados com a atitude da policia, digo mais se o setor onde colocamos a faixa estivesse cheio ou com torcidas organizadas o problema seria ainda maior.

A desculpa que o comandante deu para a retirada da faixa foi de incitação a violência e que não somos uma "torcida organizada" cadastrada então não poderíamos entrar com faixas, então vão tirar a faixa ou a camisa de cada torcedor que não esta cadastrado? E cadastro para que se passamos o dia escutando noticias de vandalismo e brigas e nada aconteceu com as ditas torcidas organizadas, horas realmente não somos torcida organizada, somos a torcida do setor B, pois não incitamos ou praticamos a violência, somos uma torcida que vibra junto com o time, que faz festa, com balões, escreve o nome do time com sinalizadores, ou monta um mosaico como neste domingo, realmente não somos organizados, somos torcedores.

O que mais revolta é que cânticos com apologia ou crime, com palavrões ou xingamentos não são vistos como incitação a violência o dirigente do time do remendão que jogou um copo de cerveja em cima da torcida do Avaí na hora do gol deles não incita a violência, mas uma faixa com os dizeres série B e uma sete apontando para a torcida deles incita.

Onde estamos, onde estão os princípios morais e sociais?
A policia prefere inibir a criatividade e a festa da torcida do que a violência.